Nova MV Agusta F4


A equipe de design, constituída por Fabio Orlandi e Adrien Morton, conseguiram o impossível ao modificar para melhor a obra prima de Tamburini, modernizando-a sem lhe retirar beleza. Todos os pormenores foram revistos, considerando-se igualmente a sua performance e funcionalidade, sendo o resultado final excepcional.

As transformações não se ficam no entanto pelas aparências. Ciclisticamente é absolutamente nova, com um novo quadro, dimensões distintas e suspensões revistas. No motor apenas se mantiveram as medidas internas, sendo tudo o resto diferente. A cambota, com mais inércia, o sistema de alimentação, com dois injectores por cilindro e sistema de admissão com trombetas de comprimento variável, as bombas de água e óleo, a embraiagem e o funcionamento da caixa de velocidades, tudo foi revisto por forma a aumentar a performance e a facilidade de utilização.

Condução exuberante

Em pista deixou de ser um martírio de exigência para se tornar acessível a qualquer um. A facilidade com que se insere em curva permite explorar em toda a sua plenitude o motor, que por estar mais fluido em baixas e explosivo em altas transforma as pistas num palco de diversões.

 

Fonte: Motociclismo/PT

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: