SBK Phillip Island: o espectáculo foi grande.


 

Image

Quatro meses de jejum para os adeptos do melhor espectáculo do motociclismo, não poderia ter começado da melhor forma. Em Phillip Island, na Austrália, a prova inicial do Campeonato do Mundo de Superbike brindou-nos com duas grandes corridas.

Na primeira manga, uma luta a três entre a Suzuki de Leon Haslam e as Ducati oficiais de Fabrizio e Haga viu o inglês conseguir o seu primeiro triunfo, batendo Michel Fabrizio por, quase imperceptíveis, quatro milésimas de segundo. O triunfo final teve de ser confirmado no photo-finish. Haslam liderou sempre com as duas Ducati no seu encalço, mas à saída da última curva Fabrizio tentou o golpe, e chegou mesmo a ser dado como vencedor num primeiro momento, mas o photo-finish confirmou a vitória de Haslam, que levou uma GSX-R ao triunfo pela primeira vez desde 2008.

Haga, que partira diminuído devido à queda nos treinos, causada pelo embate do desenfreado Ruben Xaus (que não tomou o seu lugar na grelha), limitou-se a ser terceiro, pois o grupo perseguidor vinha distante. Jonathan Rea foi quarto, na frente de Biaggi, Guintoli, Checa e Smrz.
Pelo caminho, todos por queda, ficaram os homens da Yamaha, Toseland e Crutchlow, bem como o novo recruta da Kawasaki, Chris Vermeulen.

Na segunda corrida, a animação foi maior, com um grupo de cinco pilotos a lutarem pela vitória até ao final. Primeiro eram apenas das duas Suzuki de Haslam e Guintoli, e as Ducati de Haga e Fabrizio, mas por volta do meio da corrida, vindo de trás, Carlos Checa, com a Ducati privada da Althea, foi ganhando terreno, intrometeu-se nesta luta e, na última volta, bateu Haslam rumo à vitória. Leon Haslam foi segundo na frente de Fabrizio, Haga e Guintoli.

Mais atrás, vinha outro grupo em grande luta, que chegou a ser de sete pilotos, e quem levou a melhor foi Rea, seguido de Troy Corser e Max Biaggi, com as duas Yamaha de Crutchlow e Toseland (a correr lesionado), desta vez a fecharem o top 10. Quem esteve em destaque no início da corrida foi Vermeulen e a Kawasaki, mas o australiano, que chegou a rodar em quarto nos momentos iniciais, viria a cair novamente, a alta velocidade, sofrendo lesões num dedo e escoriações numa perna, embora não tenha fraturado nenhum osso, e o mês de intervalo para a prova de Portimão deverá permitir a Vermeulen estar em forma na próxima corrida.

Leon Haslam lidera o campeonato com 45 pontos, seguido de Fabrizio (36), Checa (34), Haga (27) e Guintoli (23).

SBK – 1ª prova

1. Leon Haslam GBR Alstare Suzuki GSX-R1000 34mins 13.435s 22 laps
2. Michel Fabrizio ITA Ducati Xerox 1198 +0.004s
3. Noriyuki Haga JPN Ducati Xerox 1198 +0.769s
4. Jonathan Rea GBR Ten Kate Honda CBR1000RR +10.201s
5. Max Biaggi ITA Aprilia Alitalia Racing RSV-4 +10.782s
6. Sylvain Guintoli FRA Alstare Suzuki GSX-R1000 +11.079s
7. Carlos Checa ESP Althea Ducati 1198 +11.208s
8. Jakub Smrz CZE PATA B&G Racing Ducati 1198 +16.522s
9. Troy Corser AUS BMW Motorrad S1000RR +20.291s
10. Lorenzo Lanzi ITA DFX Ducati 1198 +26.352s
11. Leon Camier GBR Aprilia Alitalia Racing RSV-4 +29.775s
12. Max Neukirchner GER Ten Kate Honda CBR1000RR +30.155s
13. Tom Sykes GBR Kawasaki SRT ZX-10R +31.951s
14. Shane Byrne GBR Althea Ducati 1198 +31.957s
15. Andrew Pitt AUS Reitwagen BMW S1000RR +55.082s

SBK – 2ª prova

1. Carlos Checa ESP Althea Ducati 1198 34mins 16.428secs 22 laps
2. Leon Haslam GBR Alstare Suzuki GSX-R1000 +0.307s
3. Michel Fabrizio ITA Ducati Xerox 1198 +0.434s
4. Sylvain Guintoli FRA Alstare Suzuki GSX-R1000 +0.837s
5. Noriyuki Haga JPN Ducati Xerox 1198 +3.453s
6. Jonathan Rea GBR Ten Kate Honda CBR1000RR +11.530s
7. Troy Corser AUS BMW Motorrad S1000RR +12.068s
8. Max Biaggi ITA Aprilia Alitalia Racing RSV-4 +13.782s
9. Cal Crutchlow GBR Yamaha Sterilgarda YZF R1 +14.401s
10. James Toseland GBR Yamaha Sterilgarda YZF R1 +14.707s
11. Leon Camier GBR Aprilia Alitalia Racing RSV-4 +14.743s
12. Shane Byrne GBR Althea Ducati 1198 +14.851s
13. Lorenzo Lanzi ITA DFX Ducati 1198 +15.143s
14. Joshua Brookes AUS Echo-CRS Honda CBR1000RR +30.947s
15. Andrew Pitt AUS Reitwagen BMW S1000RR +41.866s

 

2 comentários sobre “SBK Phillip Island: o espectáculo foi grande.

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s