MotoGP: Dobradinha espanhola em Jerez


Gp-espana-moto-2011_16

A segunda etapa do campeonato Mundial de Motovelocidade foi marcada por muitas quedas, mas principalmente pela dobradinha espanhola no circuito de Jerez de La Frontera. O vencedor da etapa do ano passado, Jorge Lorenzo, venceu a corrida depois que os líderes caíram. Após lutar contra sua condição física, o piloto da Repsol Honda, Daniel Pedrosa, terminou em segundo e Nicky Hayden ganhou de ”herança” a terceira posição.

Casey Stoner segurou bem o primeiro lugar na largada, enquanto Lorenzo ultrapassava Pedrosa para assumir a segunda colocação. Marco Simoncelli, da Gresini Honda, também largou muito bem e com cinco voltas ultrapassou Lorenzo e assumiu o segundo posto. Na mesma volta, vinte e duas para o final, “Super Sic” pressionou e numa bela manobra ultrapassou Stoner para assumir a ponta.

Valentino Rossi e seu companheiro de equipe, Nicky Hayden largaram bem e assumiram a nona e sexta posições respectivamente na primeira volta. Em duas voltas, porém, Rossi já havia tomado oito posições e na quinta volta, encostou no pelotão de frente, formado por Simoncelli, Stoner, Lorenzo, Pedrosa e Spies. Uma volta depois, após manobras espetaculares de ultrapassagens, o multi-campeão superou Lorenzo e assumiu a terceira posição. Na vigésima primeira volta, em uma manobra precipitada, na disputa pela segunda colocação, Rossi perdeu a frente de sua moto e foi ao chão, derrubando Stoner.

O italiano conseguiu voltar para a pista, e em uma bela corrida de recuperação (e ajudado pelas quedas dos demais) terminou a prova na quinta posição. Já Stoner não conseguiu voltar  à pista e irritado fez o sinal de “banana” para Rossi enquanto caminhava para a área dos Box. No fim da prova, Rossi foi direto ao Box da Repsol Honda se desculpar com o piloto australiano. Stoner respondeu “… não, tudo bem. Sua ambição era maior que seu talento”. De fato, Rossi se precipitou e cometeu um erro que custou pontos importantes para ambos.

Com isso, a situação na pista naquele momento era Simoncelli em primeiro seguido de Lorenzo, Ben Spies, Hayden e Pedrosa. Pedrosa, porém, ganhou fôlego novamente na prova e assumiu a terceira posição, depois de ultrapassar Spies e Hayden. Com 16 voltas para o final, Simoncelli sozinho perdeu a frente de sua Honda e caiu, deixando o primeiro lugar de graça para Lorenzo e o segundo para Pedrosa.

Com nove voltas para o final, Pedrosa claramente desiste da briga pela primeira posição e mostra-se bem cansado. A placa de titânio que foi colocada em seu braço está pressionando a artéria dificultando a circulação do sangue, o que o deixa com falta de força no braço. Ele passará por uma cirurgia nesse mês, aproveitando que a próxima etapa será somente em maio, já que a etapa de Motegi foi adiada devido aos acontecimentos no Japão.

O companheiro de equipe de Pedrosa, Andrea Dovizioso, encontrou problemas de equilíbrio em sua moto e foi ficando para trás. Faltando algumas voltas para o final, Dovizioso parou para trocar de moto. Diversos pilotos visitaram a brita do circuito de Jerez, como Cal Crutchlow, que abandonou a prova faltando sete voltas. Rossi prosseguia em sua segunda recuperação e, com seis para o final, Rossi passou Hector Barbera e assumiu a sétima posição.

Na briga pelas primeira colocações, Spies tirou proveito da situação de Pedrosa e tomou o segundo lugar do piloto espanhol. Nesse momento, Colin Edwards assumiu a quarta posição, deixando Hayden em quinto. Porém, com poucas voltas para o fim da prova, Spies perdeu a frente na curva cinco e foi ao chão, negando a primeira dobradinha da Yamaha no ano. Com isso, Pedrosa voltou a segunda posição e Edwards ficou em terceiro. Mas como o dia era da brita, Edwards também caiu, deixando Hayden em terceiro, herdando o pódio. Com essas quedas, Rossi finalizou a prova em quinto.

A terceira etapa do campeonato Mundial de Motovelocidade acontecerá no dia primeiro de maio, no circuito de Estoril, em Portugal.

Resultados:
1) Jorge Lorenzo (ESP/Yamaha Factory), 50min49s046
2) Daniel Pedrosa (ESP/Repsol Honda), + 19s339
3) Nicky Hayden (EUA/Ducati Team), + 29s085
4) Hiroshi Aoyama (JAP/San Carlo Honda Gresini ), + 29s551
5) Valentino Rossi (ITA/Ducati Team), +1min02s227
6) Hector Barbera (ESP/Mapfre Aspar Team), + 1min08s440
7) Karel Abraham (CZE/Cardion AB Motoracing), + 1min14s120
8 ) Cal Crutchlow (ING/Monster Yamaha Tech 3), + 1min19s110
9) Toni Elias (ESP/LCR Honda), + 1min42s906
10) John Hopkins (EUA/Rizla Suzuki), + 1min48s395
11) Loris Capirossi (ITA/Pramac Racing), + 1min51s876
12) Andrea Dovizioso (ITA/Repsol Honda), + 1 volta

Classificaçao Geral:
1) Jorge Lorenzo, 45 pontos
2) Daniel Pedrosa, 36
3) Casey Stoner, 25
4) Nicky Hayden, 23
5) Valentino Rossi, 20
6) Hiroshi Aoyama, 19
7) Andrea Dovizioso, 17
8 ) Hector Barbera, 14
9) Cal Crutchlow, 13
10) Karel Abraham, 12

Fonte: MOTO.com.br

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s