MotoGP: Pilotos não querem correr o GP do Japão


20110719-082840.jpg

Casey Stoner e Jorge Lorenzo, os líderes do campeonato 2011 da MotoGP, anunciaram que não correrão no Grande Prêmio do Japão este ano. A declaração aconteceu no último sábado, em Sachsenring, e segue meses de ansiedade entre os pilotos sobre o risco de radiação da danificada usina nuclear de Fukushima.

O circuito de Motegi, de propriedade da Honda, fica a apenas 100 km da usina que foi danificada durante o terremoto e tsunami no começo deste ano. A FIM, a Dorna, a IRT e o circuito de Motegi, até agora, insistem que não existe razão para a corrida não acontecer como planejado, no dia dois de outubro.

Os resultados de um estudo independente sobre o risco de radiação deverão ser revelados ainda este mês, mas, pelo menos, duas das maiores estrelas da MotoGP não vai participar da corrida, independentemente das conclusões do relatório.

“Eu não vou”, disse Stoner durante a coletiva de Imprensa após os treinos classificatórios para o GP da Alemanha. “Essa é um opção minha e já havia me decidido há algum tempo. Não tanto quanto Jorge. Demorei mais para tomar uma decisão, mas não irei participar da prova deste ano”.

“Tenho certeza que a maioria dos pilotos também tem a mesma opinião. Acredito que agora cabe aos organizadores decidirem o que vai acontecer”, disse o australiano.

Seu companheiro de Repsol Honda, Daniel Pedrosa, evitou dar uma resposta definitiva, antes de ser dada a chance para Lorenzo comentar sobre o assunto.

“Eu tomei essa decisão (de não correr no Japão) há muito tempo”, disse o atual campeão do Mundo. “Portanto não estou ativo na discussão do momento sobre ir ou não ao Japão. Já tomei minha decisão”.

Stoner e Lorenzo rejeitaram as afirmações que a decisão contradiz o adesivo “With You Japan” (Com Você Japão) que carregam em suas motos.

“Não acredito que apoiar alguém e ficar no mesmo lugar que ele é a mesma coisa”, disse Stoner. “Se situação similar acontecesse próximo a minha casa na Austrália, eu não voltaria para lá. Seria a mesma situação”.

“Eu realmente acredito que se formos para lá as coisas no Japão não vão mudar”, adicionou Lorenzo. “Se algo do tipo acontecesse na Espanha também não voltaria para lá. Acredito que se puder ajudar o Japão de alguma outra forma o farei, mas acho que ir pra lá não é nenhum apoio”.

Stoner atualmente tem 19 pontos de vantagem para Lorenzo na classificação geral do campeonato. Os dois pilotos venceram seis das oito provas até o momento.

Uma petição sobre as preocupações para a corrida de Motegi já havia sido entregue aos oficiais da MotoGP. Diz-se que a lista contem nomes de 16 dos 17 pilotos da MotoGP (menos o piloto japonês Hiroshi Aoyama) e “90%” dos pilotos da Moto2.

Fonte: MOTO.com.br

 

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s