Vídeo teste Kawasaki ZX-14R: Uma máquina reformulada


A Kawasaki ZX-14 desembarcou no Brasil em 2010 como uma das motos mais potentes do país. No segundo semestre de 2012 a montadora japonesa apresentou sua nova versão, que passou uma renovação e ganhou um R no final do seu nome tornando-se a moto de série mais potente do mundo. Esta máquina é capaz de gerar 210 cavalos de potência com o seu dispositivo Ram air.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Todas as modificações da Kawasaki Ninja ZX-14R foram projetadas para tentar desbancar a sua principal concorrente, a Suzuki Hayabusa. Muita tecnologia e itens como controle de tração e freios ABS opcionais foram alguns diferencias que a sua concorrente não possui.

– Confira o vídeo teste da Kawasaki ZX-14R, produzido em parceria com a Post Varejos

Motor

Com um novo motor de exatos 1.441 cilindradas a ZX-14R é capaz de gerar incríveis 210 cavalos de potência a 10.000 rpm com o seu dispositivo Ram air, que aumenta a potência do motor com a entrada de ar. O seu torque também é sensacional, a partir de 2000 rpm são 9,5 kgf.m de torque, aumentando significativamente quando se atinge os 3000 rpm até alcançar os 15,7 kgf.m (162,5 Nm) a 7500 rpm.

Sentindo a máquina

Pilotando esta máquina no trânsito de São Paulo podemos perceber a precisão deste novo torque em seu motor, é possível andarmos em sexta marcha em torno dos 50 km/h sem que a moto engasgue, o que ajuda no consumo de combustível. No entanto, ela não é a moto mais apropriada para deslocamentos urbanos, o seu grande porte e o seu peso em torno de 280 quilos em ordem de marcha dificultam as manobras urbanas, sem contar o pouco ângulo de esterço.

Agora quando andamos na estrada foi que ela se mostrou realmente a moto mais potente do mundo. Inicialmente tiramos 25% da potência do seu motor em seu módulo de pilotagem (low) com o controle de tração sem interferência. Partindo de primeira marcha ela alcança a velocidade de 120 km/h, obtendo ótimas respostas a cada troca de marcha. Foi possível rodar em diversas faixas de velocidades em várias marchas diferentes graças ao seu excelente torque.

Quando despejamos a potência total de seu motor com o mesmo módulo de tração, sem interferência, podemos perceber que a moto tem fôlego o suficiente para alcançar a velocidade final de 300 km/h marcado em seu painel. Com essa configuração é preciso tomar muito cuidado, pois a moto é um verdadeiro canhão em arrancadas levantando facilmente a roda dianteira quando aceleramos com vontade.

Tecnologia e modificações

O controle de tração adotado na ZX-14R é bastante eficiente com escala de 1 a 3, sendo 1 e 2 a moto praticamente não tem alteração para uma pilotagem mais esportiva e no modulo 3 para uma condução mais estável. Este dispositivo traz muita segurança entrando em ação quando existe diferença de velocidade entre a roda dianteira e traseira, impedindo que a moto derrape.

O seus detalhes estéticos não mudaram completamente a moto, porém, foram bem vindos e trouxeram mais leveza sem perder os seus detalhes clássicos. Destaque para a carenagem com um visual mais moderno e com novo grafismo, o seu novo conjunto óptico e os seus novos escapamentos.

O painel de instrumentos também foi renovado e passou a contar com computador de bordo controlado por botões no punho esquerdo que possui indicador de marcha, temperatura, carga da bateria, relógio, modos de tração e mapa de potência, hodômetros total e parcial, marcador de combustível e indicador de modo econômico de pilotagem.

O sistema de freios possui ABS como opcional. O modelo testado possuía esta tecnologia e foi bastante eficiente levando em consideração o peso e a potência da moto. Seu conjunto é composto por dois discos de 310 mm no formato margarida e um simples de 250mm no mesmo formato.

Muito estilo e potência foram reunidos nesta sport touring da Kawasaki que se mantém á frente da linha Ninja. Disponível nas cores Golden Blazed Green e Metallic Spark Black ela está com o preço sugerido de R$ 56.990,00 na versão standard e R$ 60.990,00 com ABS.

O jornalista usou nos testes macacão e luvas Race Tech e capacete Airoh.

Serviço
Cotação de Seguro (*)
A vista R$ 7.831,51
Franquia R$ 6.348,16
Seguro somente contra roubo R$ 3.900,00
(*) Perfil médio: Homen, 25 a 35 anos, casado, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, morador de São Paulo e com residência em região razoável (zona sul ou zona oeste, por exemplo).

Agradecimentos
Cycle Assessoria e Corretora de Seguros
(11) 3159-0733
http://www.cycleseguros.com.br

Ficha Tecnica

Motor: 4 cilindros em linha / 16V DOHC / 1441 cc/ refrigeração a líquido&8232;
Alimentação: injeção eletrônica&8232;
Ignição: eletrônica digital
Partida: elétrica&8232;
Diâmetro/curso (mm): 84 x 65&8232;
Taxa de compressão: 12,3:1&8232;
Potência (cv a rpm): 200 a 10 500&8232;
Torque (mkgf a rpm): 15,7 a 7 500&8232;
Câmbio: 6 marchas com transmissão final por corrente
Chassi: monocoque de alumínio&8232;
Suspensão dianteira: telescópica invertida 43 mm com regulagens de compressão, retorno e pré-carga da mola e 117 mm de curso&8232;
Suspensão  traseira: monoamortecedor a gás com regulagem de retorno, compressão e pré-carga da mola e 124 mm de curso&8232;
Freio dianteiro: 2 discos flutuantes de 310 mm de diâmetro e pinças radiais de 4 pistões opostos
Freio traseiro: disco simples com 250 mm de diâmetro e pinça de 2 pistões opostos&8232;
Pneu dianteiro: 120/70-17
Pneu traseiro: 190/55-17
Comprimento  total (cm) 217,0
Altura/largura (cm) 117,0/77
Entre-eixos (cm)&8232;148,0
Peso (kg, em ordem de marcha) 265 / 268 (c/ABS)
Vão-livre (cm) 12,5
Altura do assento (cm) 80,0
Tanque (l) 22

Fonte: MOTO.com.br

2 comentários sobre “Vídeo teste Kawasaki ZX-14R: Uma máquina reformulada

  1. Quite right Alianora. I haven’t been following this story ceoslly, but I really am not surprised that the Porsche teams are angry due to so much damage being caused through no fault of their own. What a shambles.

    Curtir

  2. Choice garment, you can still find them senocd hand. I picked up a MINT one from Waterlooplein flea market in Amstersdam last year for 50. It was an official Kwacker one ‘made in Italy’.BP

    Curtir

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s