KTM “deixa” Grupo Izzo e faz novos planos para o Brasil


Espalhadas pelo país haviam oito concessionárias  autorizadas a revender as motocicletas da marca austríaca, a KTM. As concessionárias estavam localizadas em cidades como Rio de Janeiro, Curitiba, São Paulo (duas), Goiás, Belo Horizonte, Campinas e Porto Alegre. Todas, sem exceção, após um “efeito dominó” estão fechadas.

As concessionárias pertenciam ao Grupo Izzo, uma das maiores importadoras de motocicletas do país e representante da KTM no Brasil, que atualmente prega uma disputa judicial com a marca austríaca. Para saber mais detalhes, a equipe de conteúdo do MOTO.com.br entrou em contato com a KTM do Brasil que forneceu mais informações sobre últimos acontecimentos.

A KTM do Brasil afirma que não é obrigada a fornecer motocicletas ao Grupo Izzo, porém as motocicletas já adquiridas pelo até então representante ainda podem ser comercializadas. Embora, muitos compradores que adquiriram motocicletas KTM no último ano, afirmam não conseguir emplacar as motocicletas. Uma pendência entre o Grupo Izzo e uma financeira parece ser o motivo pelo qual muitos proprietários de motocicletas KTM ainda não conseguiram emplacar as suas motos.

Até mesmo o domínio do site da marca no Brasil (www.ktm.com.br) faz parte de uma das ações judiciais movidas pelo Grupo Izzo contra a KTM. Porém, uma liminar judicial a favor da KTM do Brasil passou os direitos do domínio para a KTM, que recentemente modificou o site ao qual havia todo o portfólio de produtos e atualmente mantém apenas o nome da marca e o e-mail para contato (contato@ktm.com.br).

Com a disputa judicial entre o Grupo Izzo e a KTM, as operações da marca austríaca no país serão prorrogadas. Entretanto, a marca está engajada em uma nova representação no país. Além disso, a KTM do Brasil afirma que os proprietários de motocicletas KTM poderão contar com assistência técnica especializada nas autorizadas da marca.

Fonte: MOTO.com.br

2 comentários sobre “KTM “deixa” Grupo Izzo e faz novos planos para o Brasil

  1. O Grupo Izzo deveria ser interditado pelo MP e proibido de exercer suas atividades. Eles já foram acusados de importações irregulares, sonegação de impostos, vendas de motocicletas de modelo/ano diferente do verdadeiro e anunciado, adulteração de nº de chassis, dentre outras. Foram representantes deram problemas para: BMW, Mitubishi, Aprillia, Triumph, Harley Davidson…a próxima da lista será a Ducati.

    Curtir

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s