MV Agusta F3 agora no Brasil


A MV AGUSTA Brasil acaba d divulgar o preço do segundo modelo da Linha 800 a desembarcar no País: a nova F3 800. A motocicleta chega à rede de concessionárias a partir da segunda quinzena de agosto com preço público sugerido de R$ 56.000,00.

Nova F3 800
A emoção de uma superesportiva de 1.000 cm3 com a diversão e a condução ágil e fácil de uma 600 cm3. O torque de uma V-Twin no limite de rotação de uma quatro cilindros. Essa é a definição da nova F3 800, que assim como os demais modelos da nova linha MV AGUSTA, traz inúmeras inovações para a categoria, além de mais potência, mais torque e muito mais adrenalina.

O resultado é uma motocicleta com condução excepcional, um avançado pacote eletrônico e um novo motor de 800 cm3 que alcança 148 cv e 88 Nm de torque. Juntamente com baixíssimo peso (173 kg), oferece relação peso/potência de 1,17 kg/cv que lhe permite brigar diretamente com superesportivas de maior cilindrada.

A nova F3 800 foi inspirada na F3 675, modelo que redefiniu o conceito das esportivas de média apresentando perfeito equilíbrio entre motor e chassi. O motor é a síntese da tecnologia italiana e o chassi oferece desempenho ímpar no segmento, tanto em rodovias como nas pistas. Com essas e outras características, a F3 800 empurra os limites das superbikes de média cilindrada para um nível muito próximo das superesportivas, revolucionando o setor com uma moto que representa um indiscutível marco tecnológico e de desempenho.

Motor
O diâmetro permanece inalterado em 79 milímetros; o curso foi aumentado de 45,9 mm para 54,3 milímetros, resultando em um aumento de deslocamento de 675cc a 798 cc. A potência foi aumentada para incríveis 148cv a 13.000 rpm e alcançando torque máximo de 88 Nm a 10.600 rpm.

A aceleração foi configurada para não superar as 13.500 rpm. O sistema possui duplo cabeçote com quatro válvulas de titânio por cilindro para beneficiar o alto desempenho das RPM. Os injetores de combustível também são novos, garantindo uma taxa de fluxo mais elevada e de maior potência em comparação com as da F3 675.

Este motor de três cilindros é o que poderíamos chamar de auge da engenharia motociclística: é extremamente leve e compacto (pesa apenas 52 kg) e o bloco, cujos cilindros vem da fundição, possuem o mancal do virabrequim integrado em sua outra metade modelo chamado de closed-deck. Os circuitos de água e óleo são integrados ao atual cárter e suas respectivas bombas estão localizadas no interior do motor, com vantagens óbvias em termos de estilo, bem como compacidade. Entre as inovações neste três cilindros MV está o virabrequim contra-rotativo, uma solução técnica que antes da F3 675 só estava disponível em modelos de MotoGP. O objetivo? Reduzir o efeito de inércia rotacional durante mudanças de direção rápidas e para melhorar o equilíbrio da motocicleta resultando em uma pilotagem muito mais fácil e divertida.

O desempenho consideravelmente maior se reflete, para a mesma massa de moto, em uma melhora da relação peso-potência (1,17 kg / HP) em relação a F3 675.

E isso não é tudo. A resposta à aceleração sob todas as condições e a uniformidade da distribuição de energia em média RPM foram notavelmente melhoradas. Esses dois fatores cruciais aumentam imensamente o prazer da pilotagem na estrada e diminuem consideravelmente os tempos de volta em pista. A potência de 148 cv se traduz em uma velocidade máxima de 269 km/h combinada com uma modificação na relação de transmissão final que foi aumentada de 16/43 para 17/41. Por último, o sistema de embreagem mecânica projetado e desenvolvido pela MV Agusta permite o melhor desempenho possível, mesmo sob freadas bruscas.

Eletrônica
O projeto da três cilindros MV Agusta trouxe os componentes eletrônicos mais avançados já vistos na categoria média/alta cilindrada. A plataforma MVICS (Motor & Vehicle Integrated Control System, ou Sistema de Controle Integrado de Motor & Veículo) combina o controle eletrônico total do acelerador e do corpo de borboleta com o controle de tração.

O MVICS oferece uma abordagem multimapa, com três mapas elaborados por técnicos MV Agusta e um que pode ser totalmente personalizado pelo piloto. O controle de tração é agora um pré-requisito vital: ele usa os mesmos critérios operacionais do elogiado sistema empregado na F3 675, com 8 níveis facilmente selecionados usando os controles do guidão e do compacto e totalmente digital painel de instrumentos.

O quadro é o resultado de uma combinação inteligente de uma estrutura principal em aço tubular e uma seção intermediária composta por um par de placas laterais em alumínio fundido, bem como o braço oscilante prolongado (576,5 mm), que foi projetado para fornecer tração máxima. Os sofisticados garfos dianteiros Marzocchi com 43 mm de diâmetro e 125 mm de curso oferecem ajuste da pré-carga da mola e o acerto da recuperação da compressão. A suspensão traseira Sachs com 123mm de curso possui reservatório de nitrogênio e ajuste totalmente separado para a pré-carga da mola, compressão e retorno.

A F3 800 conta com sistema ABS de série, oferecendo uma frenagem de altíssima qualidade graças ao duplo disco flutuante dianteiro de 320 mm de diâmetro e as pinças de freio Brembo radial monobloco com quatro pistões (32 mm de diâmetro). O freio traseiro conta com disco de 220mm, duplo pistão Brembo de alto desempenho (34 mm de diâmetro).  Os pneus de série são Pirelli Diablo Rosso Corsa 120/70-ZR17 na dianteira e 180/55-ZR17 na traseira.

Cores disponíveis: vermelho/prata metálico e branco perolado/preto brilhante

Fotos:

Confira o vídeo da F3 800

Fonte: MOTO.com.br

capacete agv

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s