Yamaha lança MT-07 em busca de mercado


A Yamaha lançou ontem no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA) a nova Yamaha MT-07, naked bicilíndrica de 689 cm³. Segunda integrante da família MT – (Master of Torque) – a aportar no Brasil, a nova motocicleta chega munida de torque e um preço agressivo: R$ 26.990 para o modelo standard e R$ 28.490 para a versão com freios ABS, nas cores cinza fosco, branco e vermelho.

Com mais um modelo no segmento, já habitado pela XJ6, a Yamaha confirma uma estratégia ousada de lançamento no País, exatamente no momento em que sua participação de mercado (marketing share) chega a 12,6%, melhor número desde 2008.

E para continuar em ascensão, a marca dos três diapasões confia na nova MT-07 para “atacar”, principalmente, modelos como a Suzuki Gladius 650, a Kawasaki ER-6n e a Honda CB 500F. A expectativa de vendas, de acordo com Marcio Hegenberg, diretor comercial da Yamaha no Brasil, é comercializar aproximadamente 3.000 unidades por ano, números que a colocariam entre as mais vendidas do segmento – e consolidariam de uma vez a Yamaha neste nicho de mercado.

Coração

A MT-07 segue a receita de sua irmã mais velha. No entanto, sua proposta, mais amistosa, é atingir principalmente os pilotos menos experientes, que encontram na MT-09 mais força do que se pode controlar. Para isso, o motor de dois cilindros paralelos com duplo comando de válvulas no cabeçote e refrigeração líquida tem menor capacidade cúbica (689 cm³) e privilegia o torque em uma ampla faixa de rotações. O objetivo é tornar a pilotagem mais fácil sem perder o vigor nas acelerações, principalmente entre 4.000 e 8.000 rpm. Com isso, a MT-07 oferece torque máximo de 6,9 kgf.m a 6.500 rpm e 74,8 cv a 9.000 rpm.

Outro componente presente na MT-07 é o aclamado virabrequim crossplane. Com intervalos de ignição de 270°, essa solução técnica promete contribuir para acelerações mais lineares e uma melhor entrega de potência/torque.

Capacete Norisk FF370

Visual e ciclística

O visual da MT-07 remete ao puro conceito naked. Ao subir na moto o piloto não enxerga nada a sua frente, dando a impressão de não haver trem dianteiro. Herdado de sua irmã maior, a nova moto conta com um design ousado: farol poligonal, duas entradas de ar, com os três diapasões característicos da marca, e um visual invocado. Destaque também para a traseira, que traz assento bipartido e lanterna de LEDs embutida. Outro ponto visual que vale a pena ser destacado é o escapamento curto, localizado do lado direito da moto.

Leve, embora conte com um quadro tubular de aço, a MT-07 pesa 179Kg na versão standard e 182kg na versão com ABS em ordem de marcha. O motor faz parte da estrutura do chassi, o que permite a redução de massa e melhora no centro de gravidade.

Na ciclística, o novo modelo da Yamaha traz suspensão traseira do tipo monocross com link, 130 mm de curso e nove posições de ajustes na pré-carga. Já a suspensão dianteira é do tipo garfo telescópico, com as mesas em alumínio e 130 mm de curso. O tanque de 14 litros é protegido por um conjunto de sete carenagens, que segundo a marca tem a intenção de proteger o tanque, sendo possível trocar as peças plásticas se algum imprevisto ocorrer. Completam o pacote ciclístico dois discos flutuantes de 282 mm e 4 pistões hidráulicos em cada pinça na dianteira e um disco de 245 mm na traseira.

Seguro

A Yamaha irá disponibilizar aos proprietários da nova MT-07 um seguro com preço fixo. Através da Yamaha Corretora de Seguros em parceria com a Seguradora Cardif, os interessados poderão assegurar o modelo pelo valor de R$3.000 (para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro). A cobertura de 12 meses contra roubo e furto tem assistência 24 horas; limite de indenização do seguro correspondente a 80% da tabela FIPE; instalação de rastreador Ituran em todas as motos seguradas. A condição de pagamento pode ser à vista ou em 12 parcelas fixas no cartão de crédito.

BOX

Primeiro contato

Tivemos a oportunidade de ter um primeiro contato com a nova MT-07 na pista do ECPA. Mesmo sob muita chuva e fora de seu habitat natural, a moto agradou. É perceptível a facilidade nas mudanças de direção, assim como a elasticidade do motor. Basta abrir o acelerador ou firmar o pé nas pedaleiras que a MT-07 responde de prontidão. Esguia, a nova moto parece ainda mais leve e ágil quando se está rodando com ela. Isso faz dela uma motocicleta muito divertida. Mesmo sem o ímpeto de aceleração da MT-09, o novo modelo “enche o peito” rapidamente, principalmente quando trabalhado entre 4.000 e 8.000 giros.

Ao acelerar com vigor fica nítido o funcionamento da tecnologia crossplane. Além do ronco diferenciado, a linearidade de aceleração do câmbio de seis velocidades é notável. Todavia, o importante é salientar que, mesmo na pista, o comportamento do motor e da ciclística indica que a MT-07 deva ser fácil de pilotar na cidade e divertida na estrada. Não se trata de um modelo amansado – se comparado a MT-09 – e sim de uma nova motocicleta pronta para atacar o segmento das nakeds.

Fonte: MOTO.com.br

Clique e confira os produtos abaixo:
jaquetas_de_moto

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s