Conheça as motos mais vendidas na Europa


O berço da motocicleta é o velho continente, a Europa. Lá nasceu o primeiro veículo de duas rodas equipado com motor, e ainda são os europeus os motociclistas mais ecléticos, apreciadores tanto de nervosas superesportivas como de mastodônticas maxitrail passando, é claro, pelas confortáveis tourers, práticas utilitárias, simpáticos scooters e também pelos ciclomotores.

No final de 2008, a crise econômica mundial abalou fortemente o mercado europeu, derrubando as vendas. Depois de um total de 2,5 milhões de veículos de duas rodas motorizados (motos, scooters e ciclomotores) vendidos em 2007, o mercado registrou quedas importantes nos anos seguintes.

Mas uma boa notícia surgiu na contabilidade europeia em 2014, mostrando que finalmente a redução se estabilizou. Em 2013 e 2014 cerca de 1,16 milhão de veículos de duas rodas com motor foram emplacados, dos quais mais de 70% são motocicletas. Alguns países já apresentam sinais de forte recuperação, como a Espanha, que mostrou crescimento de 17% em 2014, seguida pela Grã-Bretanha, com incremento de 11%.

Uma análise dos números do mercado europeu revela ainda que o setor tem mais a comemorar que o frio resultado total aparenta. Isso ocorre porque, tirando os ciclomotores, o resultado de vendas de motocicletas e scooters é muito positivo, com crescimento de 7,9% em 2014 frente ao ano anterior.

Ranking
Quem arrisca que o veículo de duas rodas a motor mais vendido na Europa é um modelo baratinho, simples, ou um scooter moderno e extremamente prático, como os que estão aos montes nas ruas de Milão ou Paris, erra feio. O mais vendido é, tchã tchã tchã tchããã!, a grande (e nada barata) BMW R 1200 GS, com 18 mil unidades vendidas no ano passado. BMW R 1200 GS Adventure

 

Em segundo lugar vem outra moto, a novidade Yamaha MT-07 (13,1 mil).

Yamaha MT-07

Completa o pódio, finalmente, um modelo baratinho, o scooter Peugeot Kissbee 50 (12,5 mil).

Peugeot Kissbee 50

Está curioso por saber quem vem depois? Vamos lá: outro scooter, o Honda SH 150 (8,7 mil).Honda; Sh150i; Itália

Em quinto lugar, vem a Yamaha Tmax 530 (7,8 mil), o poderoso scooter da marca japonesa.

Yamaha XP 500

Maiores mercados
Quais os maiores mercados da Europa atualmente? Até a grande crise de 2008 era a Itália que liderava o bloco. O recorde dos italianos foi cerca de 600 mil veículos emplacados em 2001. Nos anos seguintes houve queda, mas pequena, e o “tamanho” do mercado dos apaixonados milaneses, romanos e demais compatriotas sempre esteve acima das 500 mil unidades/ano.

O “tombo” de seis anos atrás levou a “velha bota” a ter de se contentar com a vice-liderança, já que em 2014 a França fechou na ponta, com 251,5 mil veículos de duas rodas a motor vendidos. A Itália e a terceira colocada, Alemanha, encerraram 2014 com, respectivamente, 184,8 mil e 175,8 mil exemplares vendidos. A listinha dos “top five” termina com a Espanha (126,2 mil) e Grã Bretanha (102,1 mil).

Preferências nacionais
Curioso notar que, analisando os números de cada país europeu individualmente, afloram os gostos bem específicos e, de certa maneira, opostos. A França tem nos dois primeiros lugares de sua lista de modelos mais vendidos o citado campeão de vendas Kissbee 50 e outro scooter 50cc em 2º lugar, o Piaggio Zip. A motocicleta mais vendida, terceira colocada no ranking geral, é a Yamaha MT-07, que precede de pouco uma preferência bem exótica: o Piaggio MP3 500 LT, o scooter de três rodas italiano que faz mais sucesso entre franceses do que entre italianos.

Piagio Zip
Já no país da pizza, a Honda domina os três primeiros lugares dos “mais vendidos” de 2014, com seus scooters SH 150, SH 300 e SH 125.

Honda SH 300

A primeira motocicleta na lista italiana é a BMW R 1200 GS, 7ª colocada. Tal modelo é, como poderia se supor, líder no mercado alemão, mas surpreende ver que em 2º lugar, em vez de mais uma BMW, está a italianíssima Vespa GTS 300 Super, que precede a KTM 125 Duke no gosto dos alemães.

 

Vespa GTS Super
Apaixonados pela motocicleta e pelo motociclismo, a profunda crise econômica afetou os espanhóis de modo profundo e isso explica a opção por modelos de baixo custo na lista das “mais-mais” ibérica: dois scooters da taiwanesa Kymco, o Agility City 125 e o Super Dink 125 precedem outro scooter, nosso conhecido Honda PCX, só que em versão 125 cc.

Agility City 125
Quanto aos arraigados motociclistas britânicos, será que eles favorecem a indústria local quando vão às compras? Nada disso, pois em vez das Triumph (que aparece apenas como a 9º mais vendida com sua Tiger 1200 Explorer) são marcas japonesas que ocupam os dois primeiros lugares entre as mais vendidas para os súditos da Rainha Elizabeth II. Tratam-se das Honda CBF 125M e a Yamaha YZF-R 125, que precedem a… BMW R 1200 GS! Como se vê, os bombardeios a Londres feitos pela Luftwaffe na Segunda Grande Guerra não deixaram ressentimentos…

Honda CBF 125

Fotos: BMW R 1200 GS (Miguel Costa Junior / BMW); Yamaha MT-07 (Renato Durães / G1); Honda Sh150i; Itália Peugeot Kissbee 50; Yamaha Tmax 530; Piaggio Zip; SH 300; Vespa GTS 300 Super; Agility City 125; Honda CBF 125M (Divulgação).

Fonte: Auto Esporte – G1

Comprar Capacete AGV é aqui:

capacete agv

Deixe seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: