Harley-Davidson Pan America Big Trail

Harley Davidson vai lançar moto de baixa cilindrada e modelo aventureiro

Harley Davidson vai lançar moto de baixa cilindrada e modelo aventureiro

A Harley Davidson revelou nesta segunda-feira (30) uma série de estratégias para a marca até o ano de 2022 para tentar conquistar novos clientes. Entre as novidades, a montadora norte-americana que completa 115 anos em 2018 afirmou que vai desenvolver um modelo de baixa cilindrada, entre 250 cc e 500 cc, e também uma moto aventureira.

Com queda nas vendas globais nos últimos tempos, com baixa de 3,6% no último trimestre, a empresa precisa se reinventar para conquistar novos consumidores. Recentemente, a montadora também entrou em discussões com o presidente norte-americano Donald Trump, que criticou a Harley por levar parte de sua produção para fora dos EUA.

Além de expandir sua produção para outros países, a H-D vai investir em segmentos inexplorados pela marca até então, como o das naked. Por enquanto, o protótipo é chamado de Streetfighter 975. Outra novidade será uma moto de 1.250, seguindo mais as tradições da marca, e até bicicletas elétricas estão entre os futuros projetos da H-D.

O modelo será vendido em mercados asiáticos e emergentes, por meio de uma aliança estratégica com um fabricante local. De acordo com a marca, este novo produto e uma distribuição mais ampla destina-se a impulsionar o crescimento e o acesso de clientes à Harley-Davidson na Índia, um dos maiores mercados em crescimento no mundo.

Questionada pelo G1 sobre a possibilidade de vender essa futura linha de baixa cilindrada no Brasil, a montadora disse que ainda não há informações sobre a comercialização desse e dos outros futuros modelos no mercado brasileiro.

Atualmente, o modelo de menor cilindrada da H-D é a Street 500, que também não é vendida no Brasil. O modelo mais acessível da marca no país é a Iron 883, que custa R$ 42.400.

Elétricas

A empresa definiu que a primeira moto elétrica, baseada no projeto LiveWire de 2014, vai ser lançada em 2019. Mas ela será apenas a primeira de um portfólio amplo de veículos de duas rodas elétricos, afirmou a empresa.

Protótipos-da-Harley-Davidson-1024x436 - Harley Davidson vai lançar moto de baixa cilindrada e modelo aventureiro

Até 2022, outros modelo de menor porte serão incluídos na linha. Nas imagens divulgadas dos desenhos, estão até bicicletas elétricas, porém, ainda não há detalhes técnicos de como serão esses veículos.

Harley-Davidson-LiveWire-1024x683 - Harley Davidson vai lançar moto de baixa cilindrada e modelo aventureiro

Harley mais esportiva

Há muito se falava que a V-Rod havia deixado espaço na linha Harley-Davidson para um modelo mais esportivo. Essa lacuna foi preenchida em partes pela nova Fat Bob, mas ainda faltava um modelo mais agressivo.

O protótipo Streetfighter 975 parece ser o escolhido para a vaga. A moto mostra características de uma verdadeira naked e linha bem mais compactas do que estamos acostumados nas motos da H-D.

A previsão é de que o modelo final da moto seja lançado mundialmente em 2020.

Harley-Davidson-Streetfighter-975-cc-1024x683 - Harley Davidson vai lançar moto de baixa cilindrada e modelo aventureiro

Custom de 1.250 cc

Planejada para 2021, a Custom 1.250, como é chamada por enquanto, mostra que a marca também manterá a tradicção em sua nova linha.

Apesar disso, o modelo também trará como novidade uma nova plataforma modular, que será utilizadas em motocicletas de 500 cc a 1.250 cc.

É a mesma base da Streetfighter e da Pan America. A montadora declarou que serão 4 variações de cilindrada.

Futura-moto-de-1250-cc-da-Harley-Davidson-1024x683 - Harley Davidson vai lançar moto de baixa cilindrada e modelo aventureiro

Harley aventureira

A Pan America será a primeira Harley aventureira da atualidade. No passado, a empresa já investiu nesse segmento, mas era bem diferente do que conhecemos hoje. Atualmente, essas motos são mais destinadas a longas viagens e podem esporadicamente enfrentar a terra.

Apesar de manter um tradicional motor V2 da marca, a moto mostra longas suspensões, rodas raiadas e até uma bolha na dianteira.

Investimentos

A nova estratégia em expandir os segmentos de ação aceleração exigirá investimentos significativos, disse a montadora.

De acordo com a Harley-Davidson, até 2022 será feito um investimento operacional de US$ 450 milhões a US$ 550 milhões, enquanto o investimento de capital até 2022 ficará entre US$ 225 milhões a US$ 275 milhões.

Em contrapartida, a empresa planeja que a nova estratégia irá gerar mais de US$ 1 bilhão de receita anual incremental em 2022, em comparação com 2017.

Fonte: G1/AutoEsporte